A tradição dos banhos de ervas

As plantas possuem duplo-etérico e, consequentemente, uma aura. Quando falamos de “banho de ervas”, queremos dizer que as ervas em questão precisam ser maceradas (esfareladas com suas próprias mãos e deixar a seiva – que é o SANGUE da planta – misturar com água).

Qual a ciência por trás disso? Com esta seiva misturada à água, o banho fará com que ambos os campos eletromagnéticos sutis entrem em contato e se equilíbrem.

As plantas mais comuns para estes banhos são a arruda e o manjericão, mas existem dezenas de tipos de banhos de ervas diferentes, de acordo com o tipo de problema.




Algo importante e que quase ninguém sabe é que após tomar um banho de ervas não devemos nos enxugar, mas apenas secar levemente nosso corpo, deixando-o terminar de secar naturalmente.

Da mesma maneira, existem os chás de ervas, nos quais as ervas são fervidas e bebidas posteriormente, com efeitos curativos dos mais diversos.




Dos indígenas brasileiros herdamos vários usos para as ervas nativas. Dos africanos que para cá vieram escravizados, muitos ensinamentos curativos. Essa mistura nossa, nativa e africana, com os portugueses, formou o que chamamos de caboclo. Os banhos de ervas são caboclos, portanto.
Banhos de ervas são um dos ingredientes do dia a dia da vida dos brasileiros, especialmente nos estados do Norte e Nordeste mas, com certeza acompanha a vida de todos aqueles que estão conectados com a natureza e suas energias. 
Também são conhecidos como banhos de cheiro por conta dos aromas maravilhosos que saem destes banhos.


Dicas básicas para se fazer um banho de ervas:

Faça uma infusão com 3 colheres (sopa) da erva escolhida em 2 copos de água. Coe e acrescente a infusão à água do banho.


Banhos de ervas: os benefícios

Aliviar o stress e a ansiedade;
Eliminar o cansaço;
Acalmar a mente e clarear os pensamentos;
Eliminar emoções e sentimentos negativos;
Ajudar na sua elevação espiritual e na conexão com o seu Eu superior;
Ajuda a eliminar a dor de cabeça de ordem emocional;
Ajuda contra o medo de situações mais comuns;
Ajuda a contra a insônia.




Confira abaixo algumas ervas para banho e suas indicações:

Canela de Velho – Tira negatividade de obsessores.

Colônia – Descarrega e acalma.

Elevante – Readquirir energia, levanta e abre caminho. Junto com o alecrim traz clientes e dinheiro.

Macassá – Tem um perfume forte e bom. Dá uma boa levantada. A pessoa raciocina melhor, encontra o caminho, relaxa, descarrega e fortalece a ligação com o Anjo de Guarda e abre os caminhos amorosos. Boa também para doentes.

Manjericão – Tira mau olhado e descarrega. Excelente para crianças e adultos. Para crianças usar somente o manjericão e a rosa branca.

Oriri – Acalma, tira perturbações e traz energia no banho de ervas. Com problemas de nervos colocar a folha úmida na cabeça. Serve para dormir com ela.

Alecrim – Prosperidade e abertura dos caminhos.

Alfazema – Acalma, tranqüiliza e relaxa.

Abre Caminho – Para questão financeira. Prosperidade. Usar do pescoço para baixo. Da cabeça aos pés só uma vez ou outra.


Erva doce, cravo, canela e noz moscada – Prosperidade.

Rosa Branca – Descarrega, tira energia de mau olhado e quebranto. Boa para crianças e adultos.

Aroeira – Tira toda negatividade. Descarrega. Usar do pescoço para baixo.

Barba de Velho – Tira energia negativa de obsessor. Relaxa e dá energia. A erva Canela de Velho tem a mesma função, só que a Canela de Velho é mais forte.

Boldo e Saião – Descarrega e dá calma.

Espada de Ogum e Yansã – Quando a pessoa estiver com tudo fechado, desorientada e negativa. Para pessoa muito negativa. Cortar em sete pedaços uma folha e ferver. Juntar um pouco de sal grosso. Usar do pescoço para baixo.




Fontes bibliográficas:

http://fitoenergetica.com.br/
https://www.greenme.com.b
http://todaperfeita.com.br/
https://corpoinconsciencia.com