Porque fazer uso de mandalas

Entendendo a mandala

Mandala é uma palavra da língua sânscrita que quer dizer círculo. Mandala também tem outros significados como círculo mágico, concentração de energia ou diagrama circular. Universalmente a Mandala é o símbolo da totalidade, integração e harmonia.




A Mandala pode ser utilizado de vários modos: desenvolvimento pessoal, desenvolvimento espiritual, promoção de cura, harmonização de pessoas e ambientes, rituais, magia, dança, decoração, arte, arquitetura.
Então, podemos dizer que a Mandala serve para ativar, energizar, irradiar, concentrar, absorver, transformar, transmutar, curar e espiritualizar as pessoas que trabalham com elas, um ambiente que se quer fazer especial ou até mesmo para algo que se quer alcançar.



A Mandala é um caminho de auto-conhecimento.É uma maneira de organizar o nosso interior, de colocar para fora o fardo que muitas vezes carregamos diariamente e que não nos permite ver a realidade de forma clara ou centralizar-se no que é preciso. O uso da mandala num trabalho terapêutico não precisa estar ligado à nenhum doença - seja ela grave ou não - ou à um problema psicológico particular. A mandala pode ser utilizada com um meio de se equilibrar, se desestressar, encontrar um pouco de paz após um dia cansativo de trabalho ou ainda, permitir um estado de relaxamento diante de situações perturbadores ou de grande ansiedade, como um Vestibular, por exemplo.



As MANDALAS atuam através de diferentes áreas, influenciando a nossa mente, modificando as nossas emoções, equilibrando a nossa energia e estabelecendo a ligação com o nosso subconsciente, iluminando aquilo que está oculto. Atuam sobre os nossos hemisférios cerebrais, equilibrando-os através das cores, números e formas geométricas sagradas. Ao colorirmos MANDALAS estamos realizando um trabalho muito profundo de transformação pessoal, de tipo emocional, psicológico e espiritual.



Qualquer pessoa pode se trabalhar com Mandalas, tanto com a ajuda de um terapeuta, quanto sozinha. Se optar por trabalhar sozinha, a pessoa pode colorir Mandalas ou desenhar Mandalas pessoais, geométricas ou mistas. Também, pode meditar com um Mandala que lhe seja atraente ou que o instigue alguma coisa. É um trabalho simples, mas ao mesmo tempo profundo, pois os Mandalas colocarão, de forma sutil, no lugar certo, aquilo que se encontrava fora de lugar.

Mandala foi e ainda é muito utilizado na meditação e para o desenvolvimento e ampliação da consciência.



As formas e seus significados

As mandalas não são simples desenhos de cores. Todos os elementos que neles se integram têm um significado. Por exemplo:
- Os círculos representam o movimento, o absoluto, a síntese, o verdadeiro eu.
- Os corações representam o sol, o amor, a felicidade, a alegria, o sentimento de união.
- As cruzes representam a união do céu com a terra, a vida e a morte, o consciente e inconsciente.
- Os quadrados representam os processos da natureza, a terra, a estabilidade, o equilíbrio.
- As estrelas representam os símbolos do espiritual, a liberdade, a elevação.
- As espirais representam vitalidade, as energias curativas, a busca constante da totalidade.
- Os hexágonos representam união dos contrários.
- O labirinto representa a busca do próprio centro.
- As borboletas representam a auto-renovação da alma, morte e transformação.
- Os pentágonos representam a silhueta do corpo humano, terra, água, fogo.
- Os retângulos representam a estabilidade, o rendimento do intelecto e a vida terrena.
- Os triângulos representam a água, o inconsciente (quando a ponta esta para baixo, vitalidade, transformação (para cima), agressão para consigo mesmo (para o centro).



O que transmitem as cores?

- Branco: o nada, o Tao, pureza, iluminação, perfeição.
- Negro: Morte, limitação pessoal, mistério, renascimento, consciência galáctica, coragem.
- Cinza: neutralidade, indecisão, renovação.
- Vermelho: masculino, sensualidade, amor, enraizamento, paixão.
- Azul: tranqüilidade, paz, felicidade, satisfação, fluidez.
- Amarelo: sol, luz, jovialidade, simpatia, receptividade.
- Laranja: energia, dinamismo, ambição, valor.
- Rosa: aspectos femininos e infantis, doçura, altruísmo.
- Lilás: amor ao próximo, idealismo e sabedoria, transformação.
- Verde: natureza, equilíbrio, crescimento, esperança, cura.
- Violeta: música, magia, espiritualidade, transformação, inspiração.
- Dourado: sabedoria, claridade, lucidez, vitalidade.
- Prateado: capacidades extra-sensórias, emoções flutuantes, bem estar.

Então vamos lá, construir, colorir e meditar usando esses círculos que tanto nos faz bem!!!!!!



Fontes bibliográficas:

http://www.mundodasmandalas.com/

http://neuropsicopedagogianasaladeaula.blogspot.com.br/

http://etiquetaarcoiris.blogspot.com.br/

http://tempodemandala.canalblog.com/