como fazer tinturas medicinais

 A simples mistura de ervas medicinais com álcool de cereais resulta em líquidos de vários tons de verde, que conservam as propriedades curativas das plantas e trazem alívio para
harmoniaesaude/tintura
males diversos.

Tintura - como fazer:


Para 100 ml de tintura colocar 10 a 20 gramas de erva seca. 

Mascerar as ervas juntamente com 100 ml de álcool de cereais, cachaça ou vodca de boa qualidade.

harmoniaesaude.org/tintura
 Transferir para um frasco de vidro escuro e deixe repousar por 5 dias, agitando de vez em quando. Coar e guardar nos mesmos vidros escuros ao abrigo de luz. Etiquetar com o nome da erva, indicação de uso e data de fabricação.
Este preparado tem a duração de um ano.


Alguns tipos de tinturas e suas indicações:
harmoniaesaude.org/tinturas

Tintura de alecrim (Rosmarinus officinalis): Tem ação estimulante. No banho de imersão, após o banho de chuveiro ou em massagens nos braços e nas pernas, ajuda a ativar a circulação. Cuidado: pessoas hipertensas devem usá-la com moderação.

Tintura de manjericão (Ocimum officinalis): Em massagens, alivia cansaço nas pernas e, em compressas ou banhos, é estimulante.

Tintura de alfazema (Lavandula officinalis): Tem ação calmante. Para dores abdominais, recomendam-se compressas quentes. Para dores de cabeça, use compressas frias na testa. Adicionada ao banho de assento, alivia cólicas menstruais.


Tintura de arruda (Ruta graveolens): Ótima para banhos de limpeza energética. També! m é eficiente contra piolhos e pulgas na escovação de cães e gatos. Cuidado: nunca tome sol depois da aplicação da tintura de arruda, pois pode manchar a pele.

Tintura de calêndula (Calendula officinalis), de camomila (Matricaria chamomilla) e de erva-doce (Pimpinella anisum): São antiinflamatórias e suavizam a pele. A erva-doce é indicada para acne juvenil.

Tintura de chapéu-de-couro (Echinodorus macrophyllus) e de sálvia (Salvia officinalis): De efeito poderoso, são usadas para a limpeza
energética. A de sálvia serve ainda para gargarejos, curando feridinhas na boca e dor de garganta.

Tintura de guaco (Mikania glomerata): tem efeito expectorante.

Tintura de erva-cidreira (Melissa officinalis): Boa contra nervosismo e ansiedade. Não confundir com capim-cidreira.

Tintura de malva-cheirosa (Pelargonium graveolens): Em forma de banhos quentes, restaura o equilíbrio. Serve tanto para e! stados de
excitação quanto de depressão. Também é eficiente em gargarejos para dores de garganta ou feridas na boca. Não confundir com malva-silvestre.

Tintura de hortelã: (Menta piperita): Usada em banhos frios, alivia coceiras. Em compressas quentes e inalações, é útil para gripes e
resfriados. Proporciona ainda clareza mental e ajuda a digestão.

Tintura de mil-em-ramas (Achillea millefolium): É analgésica e antitérmica. Em compressas quentes, é boa para dores articulares e musculares. Em compressa fria, na testa, é antídoto para o cansaço mental.

Tintura de pétalas de rosas: Torna a pessoa mais sensível e receptiva. Age contra inflamações e regenera a pele. Cuidado: não use rosas de floricultura, pois têm agrotóxicos.


Fonte bibliográfica:
http://plantasmedicinais.comunidades.net/